Página inicial » Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973) Torrent Legendado

Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973) Torrent Legendado

Com 007 Viva e Deixe Morrer - PosterBaixar Filme: Com 007 Viva e Deixe Morrer Torrent – Mais ação. Mais aventura.

Título original: Live and Let Die

Direção: Guy Hamilton
Gênero: Aventura, Ação, Suspense

6.866%55/100

Lançamento: 1973
Duração: 121 min.

Qualidade de Áudio: 10
Qualidade de Vídeo: 10

Prêmios: Nomeado para 1 Oscar. Mais 3 vitórias e 2 indicações.
Produção: United Artists, Eon Productions, Danjaq

Sinopse: Três agentes britânicos são mortos no mesmo dia, ao investigarem o contrabando de drogas, com os assassinatos estando ligados a um chefão do crime do Harlem e a um diplomata internacional. 007 (Roger Moore) vai investigar o caso e, ao chegar em Nova York, quase morto por um capanga que trabalha para o chefão do Harlem. Mas, ao iniciar suas investigações, logo o agente inglês descobre uma trama para colocar dois bilhões de dólares em heroína no mercado americano.

Enredo: Vários agentes britânicos foram assassinados e James Bond é enviado para Nova Orleans, para investigar essas mortes misteriosas. Mr. Big chega ao conhecimento dele, que é heroína autoprodutora. Ao longo de suas jornadas, ele conhece Tee Hee, que tem uma garra por uma mão, o barão Samedi, o mestre de vodu e Solitaire, um leitor de cartas de tarô. Bond precisa viajar para Nova Orleans e para o interior do Bayou.

Baixar Com 007 Viva e Deixe Morrer Legendado Torrent

Baixar Com 007 Viva e Deixe Morrer Legendado Torrent
720pBluRay900 MBMP4Baixar
1080pBluRay1,80 GBMP4Baixar

 
Classificação Indicativa: 12 anos.

Estreia no Cinema: 05/10/1973 (Brasil) – 05/07/1973 (Estados Unidos)
 
Orçamento: U$ 7.000.000,00
Bilheterias: U$ 161.777.836,00

Resenhas

**Sobrevivendo aos anos Setenta**

Dirigido por Guy Hamilton e com roteiro de Tom Mankiewicz, é o oitavo filme da franquia. Neste filme, o primeiro em que Roger Moore encarna o espião, o agente britânico luta contra um barão de drogas americano. A pista eventualmente leva Bond até à Luisiana e a uma ilha fictícia das Caraíbas, San Monique, onde Bond vai enfrentar forças deste mundo e do outro, inspiradas por superstições e crenças como a magia.

Para muitas pessoas, este é um dos filmes mais estranhos da franquia devido à quantidade de elementos incomuns do enredo, os quais incluem “blaxploitation”, magia, droga, voodoo e superstições. Essas pessoas têm razão. A franquia está a tentar sobreviver a dois factores de perigo: a partida de Sean Connery e a evolução do mundo, com os anos Setenta a trazerem mudanças radicais na audiência. Assim, produtores e roteiristas tentam atrair públicos novos, em particular o público negro, que é atraído não apenas pela inclusão de actores negros no elenco mas, principalmente, pela passagem de Bond em locais associados à cultura afro-americana. As drogas e a magia, por sua vez, estavam na moda não tanto por culpa do perigo do tráfico em si mas devido à ascensão do movimentos hippies, do neo-xamãnismo e de outros movimento contra-culturais.

Roger Moore provou que podia exercer o papel, e o agente podia sobreviver a Sean Connery. Na verdade, consegue ser muito mais inglês do que o primeiro actor, mantendo o hábito britânico de não perder a calma e, não importa a gravidade da situação que enfrente, nos brindar com uma piadinha irónica ou um jogo de palavras. Tais notas de humor vão servir como “válvula de escape” do filme e encorajar a produção a inserir outros elementos cómicos, como o xerife J. W. Pepper, que também pode ser visto como uma crítica, dura mas implícita, ao provincianismo e o conservadorismo da sociedade branca dos estados sulistas. Lembre-se, caro leitor, que este filme foi lançado num momento em que a sociedade americana estava em transformação graças à luta por direitos civis por parte dos negros.

Nesse filme, a bondgirl foi Jane Seymour, no papel da taróloga Solitaire, e os vilões ficaram a cargo de Yaphet Kotto e Julius Harris, o último no papel de Tee Hee, o homem do braço de metal. Geoffrey Holder personifica o Baron Samedi, personagem do voodoo que entra neste filme estranho, que não deixa lembranças, como muitos filmes dos anos Setenta. Não colocaria este filme como o pior da franquia, até porque ajudou Bond a adaptar-se a uma nova era, mas também está longe de ser brilhante. Para a posteridade fica o bom desempenho de Moore e a música de introdução, de Paul McCartney, que receberia, anos depois, uma nova vida através de um famoso cover dos Guns N’Roses. (Escrita por: Filipe Manuel Dias Neto)

Elenco principal

  1. Roger Moore

    Roger Moore

    James Bond

  2. Yaphet Kotto

    Yaphet Kotto

    Kananga/Mr. Big

  3. Jane Seymour

    Jane Seymour

    Solitaire

  4. Clifton James

    Clifton James

    Sheriff J.W. Pepper

  5. Julius Harris

    Julius Harris

    Tee Hee

  6. Geoffrey Holder

    Geoffrey Holder

    Baron Samedi

  7. David Hedison

    David Hedison

    Felix Leiter

  8. Gloria Hendry

    Gloria Hendry

    Rosie Carver

Atualizado em: 21 de novembro de 2020 as 13:37