Início » Melancolia (2011) Torrent Legendado

Melancolia (2011) Torrent Legendado

Melancolia - PosterBaixar Filme: Melancolia Torrent

Título original: Melancholia

Direção: Lars von Trier
Gênero: Drama, Ficção Científica

7.280%80/100

Lançamento: 2011
Duração: 130 min.

Qualidade de Áudio: 10
Qualidade de Vídeo: 10

Prêmios: 35 vitórias e 94 indicações.
Produção: Zentropa Entertainments, Memfis Film, Zentropa International Sweden, Slot Machine, Liberator Productions, Zentropa International Köln, Danmarks Radio (DR), Film i Väst, ARTE France Cinéma

Sinopse: Um planeta chamado Melancolia está prestes a colidir com a Terra, o que resultaria em sua destruição por completo. Neste contexto Justine (Kirsten Dunst) está prestes a se casar com Michael (Alexander Skarsgard). Ela recebe a ajuda de sua irmã, Claire (Charlotte Gainsbourg), que juntamente com seu marido John (Kiefer Sutherland) realiza uma festa suntuosa para a comemoração.

Enredo: Na noite de seu casamento, Justine (Kirsten Dunst) está lutando para ser feliz, embora deva ser o dia mais feliz de sua vida. Foi um casamento extravagante pago por sua irmã e cunhado que estão tentando manter a noiva e todos os convidados na fila. Enquanto isso, a melancolia, um planeta azul, está se aproximando da Terra. Claire (Charlotte Gainsbourg), irmã de Justine, está lutando para manter a compostura com medo do desastre iminente.

Baixar Melancolia Legendado Torrent

Baixar Melancolia Legendado Torrent
720pBluRay753 MBMP4Baixar

 
Classificação Indicativa: 14 anos.

Estreia no Cinema: 11/11/2011 (Brasil)
 
Orçamento: U$ 7.400.000,00
Bilheterias: U$ 15.946.321,00

Resenhas

**Um ensaio sobre a depressão.**

Gostei mesmo deste filme. Lars von Trier conseguiu fazer arte com este filme, que é basicamente um ensaio sobre dois temas essenciais: egoísmo e depressão.

A história gira em torno de duas irmãs muito diferentes: Justine e Claire. O filme dá igual importância a ambas. A primeira metade do filme concentra-se em Justine e na sua festa de casamento. No início, ela dá sinais de não estar bem e, aos poucos, a festa revelar-se-á um fiasco devido à crescente apatia e desinteresse da noiva. Isto é claramente devido a um início de depressão, embora não saibamos o que a causa. Observe como ela tenta falar sobre o que a aflige, abordando várias pessoas sem que ninguém esteja disposto a ouvi-la. Estão muito ocupados consigo mesmos, o que nos traz o tema do egoísmo. Na festa, onde a noiva e o noivo deviam ser o centro das atenções, isso não acontece: o pai da noiva só pensa em namoriscar, a mãe dela mostra raiva porque é contra o casamento (talvez por causa do seu próprio divórcio?), o patrão da noiva só pensa em trabalho e o cunhado só fala em dinheiro. Até mesmo o mestre de cerimónias só reclama porque a festa, planeada ao milímetro, não foi do modo que ele queria!

Na metade seguinte do filme, o protagonismo é dado a Claire, e é através dos seus olhos que acompanhamos os eventos que cercam a aproximação de um planeta chamado “Melancolia”, que passará perigosamente perto da Terra. Acredito que este planeta, no fundo, é uma metáfora para a depressão que Justine incorporou perfeitamente através da sua doença. Como aquele planeta azul, a depressão tem um efeito devastador sobre a pessoa afectada, altera o humor e a personalidade. Devemos também ver de perto o prólogo do filme, que parece um sonho ou um pesadelo, e onde tudo é tratado de uma forma artística, com grandes efeitos visuais e um uso verdadeiramente sábio da câmara lenta.

Kirsten Dunst foi brilhante neste filme, acho que foi uma das suas melhores performances até hoje. Charlotte Gainsbourg foi incrível no papel de Claire, que é a mais humana das personagens. Ela tenta ajudar e confortar a irmã, ser uma boa mãe e uma boa esposa, mas também teme pela sua vida numa situação de perigo. Kiefer Sutherland é igualmente bom, embora a personagem dele seja uma das mais desagradáveis. Stellan Skarsgård e o seu filho, Alexander Skarsgård, também entram no filme e fazem um bom trabalho. Sei que é uma ideia um pouco estranha, mas acho que a banda sonora foi quase uma personagem a mais neste filme, em particular a abertura da ópera “Tristão e Isolda”, que actua como um verdadeiro leitmotiv, uma ideia que certamente agradaria a Wagner.

Duas palavras finais para o excelente CGI e efeitos visuais, bem como para a boa direcção de arte, os excelentes cenários e figurinos e a boa escolha de locais de filmagem. Tudo foi pensado nos mínimos detalhes e isso é muito agradável. (Escrita por: Filipe Manuel Dias Neto)

Trailer

Atualizado em: 3 de maio de 2020 as 05:21